REFLUXO VESICO URETERAL
O que é refluxo vesico ureteral?

 

O ureter ao entrar na bexiga passa por um “túnel” de mucosa (camada fina na parte interna da parede da bexiga). Quando a bexiga se enche, a pressão da urina fecha este túnel ureteral, tal como uma válvula. Se este túnel for muito curto ou ausente ocorrerá um retorno anormal de urina da bexiga para o ureter e rim (chamado refluxo vesico ureteral primário).  O refluxo pode também ser consequência de outros problemas da criança, tais como: válvula de uretra posterior, ureterocele, distúrbio miccional, bexiga neurogênica (chamado refluxo vesico ureteral secundário).
 
A criança com refluxo vesico ureteral pode ter que tipo de problema?

 

O refluxo vesico ureteral é encontrado em até 50% das crianças que tiveram infecção urinária. O dano causado pelo refluxo é porque ele permite que a bactéria que está na bexiga suba até alcançar o rim. Isto pode causar uma infecção renal chamada de pielonefrite, a qual pode levar a lesão e cicatriz renal.
O refluxo vesico ureteral quando não diagnosticado e tratado corretamente pode levar a insuficiência renal crônica.
 
Quando uma criança deverá ser investigada para saber se apresenta refluxo vesico ureteral?

 

  • Crianças que tiveram infecção urinária febril de repetição, desde que comprovadas por exame de urina adequado.
 
  • Ultrassonografia pré-natal (realizada durante a gravidez) que revelou um feto com dilatação no rim (hidronefrose). 
 
Como é feito o diagnóstico do refluxo vesico ureteral?

 

O diagnóstico do refluxo vesico ureteral é feito através de um exame radiológico chamado uretrocistografia miccional, o qual é realizado pela introdução de uma solução de contraste através de uma sonda introduzida pela uretra da criança. Este exame é feito por um Radiologista Pediátrico e não requer anestesia geral.
 
A uretrocistografia miccional trará importantes informações em relação ao aspecto e tamanho da bexiga, do colo vesical (abertura da bexiga) e da uretra. Se o refluxo estiver presente, o contraste radiológico anormalmente irá refluir para o ureter e o rim.  
 
Na criança com refluxo vesico ureteral, quais outros exames deverão ser realizados?

 

  • Ultrassonografia do trato urinário - este exame geralmente é feito antes da uretrocistografia miccional. Ele permite avaliar o aspecto e morfologia dos rins, ureteres e bexiga. Detectar se existem malformações do aparelho urinário associadas (ureterocele, etc). 
 
  • Cintilografia renal - exame realizado por medicina nuclear e que permite avaliar a função atual dos rins e se ocorreu lesão ou cicatriz renal como resultado de infecção urinária prévia.
 
  •  Cistografia isotópica ou cistocintilografia - exame semelhante a uretrocistografia miccional, porém feito com radio fármacos e não contraste radiológico, portanto, não irradia a criança. Ele é usado apenas no controle do tratamento e não como exame inicial, pois não permite uma avaliação anatômica e não dá o grau do refluxo.
 
Qual a importância de saber o grau do refluxo vesico ureteral?

 

O refluxo vesico ureteral é classificado em cinco graus. O grau I é muito leve (o refluxo ocorre apenas no ureter não atingindo o rim), enquanto o grau V é o mais severo e apresenta acentuada dilatação do ureter e do rim (ver esquema abaixo).
 
O grau do refluxo vesico ureteral é usado para auxiliar na decisão do tratamento e para estimar o prognóstico do paciente. Os graus mais severos de refluxo (grau IV e V) estão associados com baixas taxas de resolução espontânea e maior incidência de lesão ou cicatriz renal se não corretamente tratado.
 
Como se trata o refluxo vesico ureteral?

 

Existem dois planos de tratamento para o refluxo:  medicamentoso ou cirúrgico. A decisão será baseada no grau do refluxo, idade da criança na época do diagnóstico, número e severidade das infecções urinárias e extensão da lesão ou cicatriz renal.
 
Em ambos os planos terapêuticos, a criança irá receber uma baixa dose diária de antibiótico para prevenir nova infecção urinária até que o refluxo resolva espontaneamente ou seja corrigido cirurgicamente.
Tratamento medicamentoso para o refluxo vesico ureteral

 

Este tipo de tratamento é fundamentado no conhecimento de que a maior parte dos refluxos irão regredir espontaneamente com o crescimento da criança. Consiste na administração de baixa dose diária noturna de antibiótico por via oral. Uma uretrocistografia miccional deverá ser realizada anualmente para avaliar se o refluxo resolveu. Se o refluxo persistir após alguns anos, ou se a criança continuar a ter infecção urinária febril apesar do uso do antibiótico profilático a cirurgia poderá ser necessária.
Tratamento cirúrgico para o refluxo vesico ureteral

 

O tratamento cirúrgico aberto é reservado para as crianças com maiores graus de refluxo (IV e V), aquelas com infecção urinária febril apesar do tratamento medicamentoso profilático ou piora da lesão renal na cintilografia renal devido infecções urinárias recorrentes.
Na cirurgia o ureter refluxante é reposicionado (reimplantado) na parede da bexiga. A porção terminal do ureter é envolvida num túnel de mucosa criando-se assim um mecanismo anti-refluxo. A cirurgia aberta é feita através de uma pequena incisão no baixo ventre (semelhante à de uma cesariana). Pode ser feita também por via laparoscópica. Geralmente, fica uma sonda na bexiga e dreno ao redor da bexiga. A internação hospitalar é torno de três dias. 
O tratamento cirúrgico aberto tem sido cada vez menos utilizado após a evolução da correção endoscópica.
Tratamento endoscópico para o refluxo vesico ureteral

 

O tratamento endoscópico é um procedimento cirúrgico minimamente invasivo e realizado através de um aparelho chamado cistoscópio, o qual é introduzido pela uretra e permite ver dentro da bexiga. Nenhuma incisão cirúrgica é necessária. Durante o procedimento, uma pequena quantidade de uma substância é injetada na parede da bexiga próximo a um ou ambos os óstios ureterais (abertura do ureter na bexiga). Como resultado cria-se uma elevação do óstio ureteral, o qual passa a apresentar uma configuração elíptica (seta na foto abaixo). Isto produz um mecanismo anti refluxo. 
O procedimento dura cerca de 30 minutos e o paciente tem alta hospitalar no mesmo dia.
Várias substâncias já foram utilizadas para este tipo de tratamento. Há mais de uma década tem sido utilizado o Deflux® devido suas vantagens: estabilidade e substituição progressiva por tecido do próprio organismo. 
O sucesso do tratamento endoscópico é dependente do grau do refluxo, com uma taxa média de sucesso de cerca de 85%. 
Consultório Largo do Machado:
Largo do Machado, 54/1106
(Flex Center)
Central de agendamento
Consultório da Barra da Tijuca:
Av. Jorge Curi, 550 / sala 327
(Centro Médico do Americas Medical City)
Tel.: 3444-5927 ou Central de agendamento
Consultório de Ipanema:
Rua Visconde de Pirajá, 430/806
Tel.: 3205-7035 e 96424-5090 ou
Central de agendamento

© Copyright 2015 por Domingos Bica - Urologia Pediátrica