HIDROCELE / HÉRNIA INGUINAL
Durante a gestação, existe uma comunicação entre o abdome e a bolsa escrotal do feto chamada de "canal inguinal". Nos meninos, os testículos inicialmente são formados no abdome e descem através deste canal para chegar ao escroto.  Normalmente, esta comunicação fecha no último mês da gestação. Quando este canal permanece aberto, líquido da cavidade abdominal pode acumular no escroto, condição chamada de hidrocele. Se esta comunicação for larga, uma alça intestinal ou outra estrutura intra-abdominal pode penetrar no interior deste canal, o que denominamos de hérnia inguinal.
Menina pode ter hérnia inguinal?

 

Sim. Nas meninas durante a gestação existe um canal que comunica o interior do abdome aos grandes lábios da vulva (chamado canal de Nuck). Quando este canal não se fecha durante a gestação e permanece intacto temos a presença de uma hérnia inguinal.  Através dessa comunicação poderá ocorrer a passagem de alças intestinais, trompa, ovário, etc.
O que o menino com hidrocele apresenta?

 

A hidrocele se manifesta como um aumento indolor da bolsa escrotal. Não existe variação súbita do seu volume. Muitos meninos no final do dia apresentam uma bolsa escrotal mais volumosa, que ao acordar.
Qual a manifestação da hérnia inguinal?

 

Geralmente, a hérnia inguinal é identificada como uma "tumoração" indolor na região inguinal (ou na bolsa escrotal nos meninos ou nos grandes lábios nas meninas). Frequentemente, aumentam de volume com o caminhar, tosse ou choro, devido ao aumento da pressão intra-abdominal. 
Como é feito o diagnóstico?

 

Geralmente, o Urologista Pediátrico poderá diagnosticar o problema através do histórico do paciente e do exame físico da criança. Por vezes, poderá ser necessário uma ultrassonografia.  
A hérnia inguinal é um problema muito sério?

 

Geralmente, não, devendo ser corrigida de forma eletiva. Entretanto, caso a criança se queixe de dor local ou abdominal, caso o abaulamento da hérnia permaneça mantido mais tenso que o habitual, doloroso ao toque ou surja alteração na coloração da região, ela deverá ser avaliada imediatamente num Serviço de Emergência Pediátrica. Poderá estar ocorrendo o que chamamos de "estrangulamento da hérnia".  
A hidrocele deve ser operada o mais breve possível?

 

Não. Grande parte dos recém nascidos tem hidrocele e a maioria irá desaparecer espontaneamente no primeiro ano de vida. Se a hidrocele persistir após os 12 meses, ela provavelmente não irá regredir e deve ser corrigida cirurgicamente. A hidrocele muito volumosa nos bebês (chamada "hidrocele gigante") pode comprometer a vascularização testicular e pode exigir tratamento antes do bebê completar um ano de vida.  Caso tenha hérnia inguinal associada será sempre cirúrgica, indepentente da idade da criança.
Como é a cirurgia de hérnia inguinal na criança?

 

A hérnia e a hidrocele na criança são corrigidas através de uma pequena incisão na região inguinal. O "saco herniário" ou o conduto que une com o abdome é identificado e fechado. É necessária anestesia geral para esta cirurgia. A criança terá alta hospitalar em até 12 horas após o procedimento. Ela irá alimentar-se normalmente no mesmo dia. 
Consultório Largo do Machado:
Largo do Machado, 54/1106
(Flex Center)
Central de agendamento
Consultório da Barra da Tijuca:
Av. Jorge Curi, 550 / sala 327
(Centro Médico do Americas Medical City)
Tel.: 3444-5927 ou Central de agendamento
Consultório de Ipanema:
Rua Visconde de Pirajá, 430/806
Tel.: 3205-7035 e 96424-5090 ou
Central de agendamento

© Copyright 2015 por Domingos Bica - Urologia Pediátrica