Consultório Largo do Machado:
Largo do Machado, 54/1106
(Flex Center)
Central de agendamento
Consultório da Barra da Tijuca:
Av. Jorge Curi, 550 / sala 327
(Centro Médico do Americas Medical City)
Tel.: 3444-5927 ou Central de agendamento
Consultório de Ipanema:
Rua Visconde de Pirajá, 430/806
Tel.: 3205-7035 e 96424-5090 ou
Central de agendamento

© Copyright 2015 por Domingos Bica - Urologia Pediátrica

HIDRONEFROSE
O que é hidronefrose?

 

É a dilatação do sistema coletor renal (área do rim que coleta a urina que foi filtrada por ele), a qual corresponde aos cálices e pelve renal. É descrita na ultrassonografia com dilatação pielcalicial. Ela pode varia de grau leve a severo. Os graus mais intensos costumam apresentar comprometimento da função renal. Menos frequentemente pode acometer os dois rins. As crianças que apresentam hidronefrose muito provavelmente já nasceram com esta condição.
Com a realização mais generalizada da ultrassonografia pré-natal, a hidronefrose passou a representar uma das anormalidades fetais mais comum (1 em cada 100 gestações).
Quais são os sintomas da hidronefrose?

 

A maioria das crianças com hidronefrose não apresentam sintomas.
Os graus mais leves de hidronefrose se não forem diagnosticados na ultrassonografia pré-natal poderão regredir e nunca serem diagnosticados. 
Nos casos de hidronefrose mais severa poderá ocorrer: dor lombar (nos rins), hematúria (sangue na urina), infecção urinária, entre outras manifestações clínicas. 
Quais são as causas de hidronefrose na criança?

 

São várias as causas de hidronefrose na infância. Dentre as causas pode destacar:
 
Obstrução da JUP (obstrução do local onde o ureter se conecta ao rim) – a obstrução ocorre na junção uretero piélica, portanto dita alta. Corresponde a cerca de 2/3 das hidronefroses diagnosticas no US pré-natal).
 
Obstrução da JUV (obstrução no local onde o ureter encontra a bexiga) – na obstrução da junção uretero vesical haverá também dilatação do ureter.
 
Refluxo vésico ureteral – é a situação na qual existe uma incompetência do mecanismo valvular entre o ureter e a bexiga fazendo com que a urina retorne da bexiga para o rim. Pode ser bilateral. Corresponde a cerca de 1/4 das hidronefroses pré-natais.
 
Imaturidade da junção pielo ureteral – não é uma obstrução anatômica da junção pielo ureteral. A hidronefrose é de menor grau e que na maioria irão resolver espontaneamente com o decorrer do tempo.
 
Outras causas – rim multicístico displásico, displasia renal, ureterocele, ectopia ureteral, válvula de uretra posterior no menino, bexiga neurogênica).
Quais os exames necessários para diagnóstico da hidronefrose?

 

Ultrassonografia do trato urinário - exame que permite avaliar todo o trato urinário dos rins à bexiga. Permitirá definir o grau da hidronefrose e apontar para uma causa da mesma. Exame não invasivo. É médico dependente, ou seja, apenas Radiologistas Pediátricos têm condições de fazer um exame adequado.
 
Uretrocistografia miccional - exame realizado através da introdução de uma sonda através da uretra até a bexiga da criança. Uma solução de contraste radiológico é introduzida lentamente na bexiga. O Radiologista acompanha este enchimento e o esvaziamento da bexiga através de um aparelho chamado Fluoroscópio. Este exame permitirá avaliar se a criança tem refluxo vesico ureteral, alterações na bexiga ou na uretra.
 
Cintilografia renal (DMSA, DTPA ou MAG 3) - exame realizado através de uma solução de radio farmaco que é injetada na veia da criança. Esta substância tornará possível um mapeamento dos rins. Este exame será realizado para determinar como cada rim está funcionando e o grau de obstrução.
Tratamento da hidronefrose

 

O Urologista Pediátrico após colher uma história clínica detalhada, avaliar os exames realizados poderá definir o diagnóstico e planejar o tratamento específico e individualizado para aquela criança.